jogando conversa fora sobre A vida, o Universo e tudo mais

Promessas de ano novo que valem a pena serem mantidas

18 de January, 2016

Eis que a segunda-feira mais deprimente do ano chegou, conhecida como Blue Monday, hoje é provavelmente o dia em que a maioria das promessas de ano novo já foram quebradas, as festas de fim de ano já passaram e a velha rotina já está de volta.

 

Mas não se desespere e não desista ainda. Independende de qual seja sua promessa, ainda dá tempo de recomeçar. Sempre é tempo pra recomeçar:

 

Fazer dieta:

 

Ah… a mais famosa das promessas. Logo depois das festas de fim de ano, emagrecer é a maior das prioridades. Mas pera aí, o que exactamente você prometeu? se a promessa for perder 50kg em uma semana, acho que tem alguma coisa errada. Como uma pessoa que já começou e terminou dietas MILHÕES de vezes, acho que tenho a mínima propriedade pra dizer o que está errado nessa conversa. Acho que o maior erro está em tratar a dieta como uma coisa temporária e não como uma profunda mudança de hábito. Estou em processo de mudança dos meus hábitos alimentares há mais ou menos dois meses. Meu objetivo final é de perder 10kg ganhados ao longo do ano em que me mudei de país. Consegui perder 5kg e ainda não perdi as esperanças de perder mais 5, ou pelo menos 3, já que também estou fazendo atividade física. O objetivo verdadeiro é na verdade é fazer servir as calças tamanho 38 que eu trouxe do Brasil.

 

Depois de ter tentando 900 tipos diferentes de dietas, eu comecei a mais básica e simples de todas: contar calorias. Nunca tive paciência pra ficar olhando quantas calorias cada coisa tem, e sempre achei um saco esse negócio de “meu Deus! essa barrinha de chocolate tem 600cal”. Mas no fim das contas, foi isso que me ajudou a perder peso. A verdade é que eu  não tinha noção do quanto eu comia até começar a checar as embalagens dos produtos, e ainda por cima não sabia o porque de não conseguir emagrecer. Depois de um mês fazendo dieta e depois de ver o resultado na balança percebi que se eu voltasse a comer como antes todo o meu sacrifício iria pelo ralo. Daí foi que decidi que a dieta agora é uma coisa pra vida e que uma alimentação balanceada faz sim toda a diferença sim no meu cotidiano. Por isso não vá pelo caminho radical, não passe 1 mês comendo só alface, ou só sopa, ou só suco. Faça algo que se encaixe na sua rotina, não deixe de comer o que você gosta, mas coma menos. Deixe de lado fast-food, excesso de doces e frituras. Cozinhe mais e acima de tudo, lembre-se de que o seu corpo vai sentir a diferença. De preferência, procure um profissional, se vc está realmente decidido a mudar, procure mais de um profissional pra te ajudar nessa jornada. Não é fácil mas ninguém disse que sería.

 

Fazer atividade física:

 

O mês em que as academias estão mais lotadas é o mês de janeiro. Você assinou o plano de 6 meses, comprou roupas novas e está todo empolgado pra ser a pessoa mais fitness da vida. A não ser quando bate aquela preguiça básica de ir pra academia. Tudo bem, você vai amanhã… ou depois de amanhã, ou depois e quando você percebe, o plano de 6 meses venceu e você foi só uma semana e depois desistiu. Um fato importante sobre a atividade física é que a mesma atividade não vai funcionar pra duas pessoas diferentes. Se você não gosta de praticar exercícios, o problema real é que você ainda não achou a atividade correta pra você. Nem todo mundo nasceu pra fazer musculação, e nem precisa. Se já é a décima vez que você tenta fazer ir na academia, então mude de atividade. Tente correr, nadar, dançar, caminhar, andar de bike. A sua atividade perfeita está lá fora te esperando. Mas você precisa começar de algum lugar, o segreto é simplesmente começar e tentar o máximo possível manter uma rotina. Não tem tempo? faça uma vez por semana pelo menos. Não tem grana, saia pra caminhar ou tente correr. De preferência chame um amigo pra te acompanhar. Sua vizinhança não tem nenhum parque ou praça pra esse tipo de atividade? Use o video-game pra praticar algum exercício. Não tem video game? Procure no YouTube vídeos das pessoas jogando Just Dance e tente acompanhar. O mais importante é eliminar os obstáculos que colocamos pra nós mesmos.

 

Deixar algum mau habito:

 

Esse é um dos maiores desafios de qualquer pessoa. Eu nunca fumei e nunca tive problemas com álcool e imagino que seja um esforço muito grande deixar habitos como esses, mas eu já deixei um “vício” de lado e foi bem difícil pra mim (apesar de não se comparar). Eu já fui viciada em chocolate. Sim, chocolate. Bom, não há evidências de que o chocolate cause dependência quimica, mas como ele libera serotonina e endorfina você sente aquela felicidade interior maravilhosa, e é claro que você quer se sentir feliz toda hora. Muitas pessoas podem dizer que é um hábito bom e inofensivo, mas na verdade não era. Eu comia TODOS os dias, meia barra por dia. Além de ser um vício caro e de eu ter engordado, eu também não conseguia me concentrar se não tivesse comido a minha dose diária de chocolate. O hábito ficou mais forte do que eu e só me acalmava se comesse a quantidade certa todo dia. Depois de gastar uma fortuna com tanto chocolate, eu decidi parar com essa palhaçada e tomar um jeito na vida. Foi bem difícil, porque só pensava em comer chocolate 24h por dia nos cinco primeiros dias. Mas uma coisa que me ajudou muito foi tomar dois litros de água todo dia e mascar chicletes sem açúcar. Isso me ajudava a controlar a ansiedade. No final de um mês eu já tinha me livrado do meu vício chocolatudo e eu era uma pessoa normal de novo. Eu sei que não se compara a nenhum hábito que pode de fato causar danos na vida pessoal e profissional, mas o ponto é: você precisa começar de algum lugar. Vai ser difícil, mas nada vai mudar se você não fizer alguma coisa.

 

Aprender uma coisa nova:

 

Eu nunca fui muito do tipo que aprende sozinha, sempre invejei muito pessoas autodidata, minha irmã por exemplo, que aprende japonês por conta própria e aprende qualquer coisa no universo sozinha. Mas não tem problema pedir uma ajuda, nem todo mundo consegue aprender sem ter um método didático, um professor, tarefa de casa. É por isso que pro meu mais recente desafio, aprender polonês, recorri a um cuso. Tem sido muito difícil aprender uma língua absolutamente diferente da sua e de qualquer outra que você conheça. É difícil memorizar o vocabulário, é difícil pronunciar as palavras que mais parecem o idioma de Cthulhu, é difícil ler cinco consonantes seguidas em uma mesma palavra, mas a parte mais difícil é também a mais proveitosa. Todos esses desafios que me fazem querer desistir são também o que me fazem continuar. Não acho que vou ser fluente em Polonês algum dia, até porque pouquíssimas pessoas além dos nativos são, mas aprender a língua nativa do meu marido me fez entender melhor de onde ele vem, a cultura a história e até mesmo a razão de muitas das opiniões dele também.

Esse é um desafio que exige muita disciplina. Não importa o que você quer aprender ou a razão, aprender coisas novas, mesmo que não seja pro uso cotidiano, é sempre bom. Um idioma novo, um curso de culinária, algo que seja específico da sua profissão, bordado e costura, não importa, tente aprender coisas novas sempre que puder, e mantenha-se motivado pra isso.

 

Mudar de emprego:

 

Essa é aquela promessa que não depende exclusivamente de você. Vai depender do mercado, das ofertas e também do que você está procurando. Primeiro de tudo tenha muito bem definido o que você quer do seu próximo emprego, que tipo de empresa você se imagina trabalhando e qual o salário que você quer. Dê uma reformulada nos eu currículo, assine algum site de currículos, confira todas as oportunidades possíveis e só mande pra aquelas ofertas que você se interessa. Tente filtrar o máximo possível, pergunte para os amigos que trabalham na mesma indústria e não deixe de procurar novas oportunidades TODOS os dias. Mudar de emprego é um processo que pode sim acontecer de forma bem tranquila, mas na maioria das vezes você só vai conseguir um trabalho novo se você persistir. Não adianta olhar o caderno de empregos do jornal uma vez por mês e dizer que não tem vaga de empregos pra você, que o mercado na sua cidade não é bom, que nunca vai encontrar um emprego. Procurar trabalho é um hábito, e ele precisa fazer parte da sua rotina pra ter algum resultado.

   

De forma geral, as promessas de ano novo precisam de motivação pra serem cumpridas. Não só aquela motivação da primeira semana do ano, mas a motivação duradoura de quem quer realmente mudar o rumo das coisas na sua vida. É muito importante se manter realista e centrado no que se adequa melhor a você. Um exercício que pode ajudar é: se eu conseguir atingir a minha meta de ano novo, o que eu ganho? E se não conseguir, o que eu perco? Na maioria das vezes você não tem nada a perder, mas tem MUITO a ganhar. E não se esqueça de que a unica pessoa entre você e os seus objetivos é você mesmo.

 

Comenta aí: